23 outubro 2015

Resenha: A Garota das Nove Perucas - Sophie Van der Stap


Sinopse: Poucos fatos podem abalar tanto a vida de uma jovem linda, autoconfiante e baladeira de 21 anos. Sem dúvida, descobrir que foi acometida por uma doença muito, muito séria é um deles. Há alguns anos, muitas pessoas optavam por sequer pronunciar a palavra câncer. Mas a holandesa Sophie van der Stap não fez essa opção: encarou a palavra e a dureza de uma possível falta de perspectiva, viu de repente seu mundo ruir e a incerteza tomar conta de seus dias, pois a impossibilidade do futuro parecia concreta. Foi aí que, de um modo muito peculiar, encontrou uma forma de resistir.
Se teve de enfrentar o estranhamento do seu rosto careca no espelho e imaginar o modo como as pessoas olhariam para ela naquela peruca desajeitada, aos poucos percebeu que poderia fazer daquele limão uma tentativa de limonada. Por que não ter um pouco de diversão e alívio criando personagens diferentes? Cada uma com uma peruca, que a ajudariam a enfrentar aquele difícil ano de muita incerteza, atravessado por idas e vindas para hospitais e tratamentos. Foi assim que surgiram Uma, Pam, Sue, Blondie, Daisy, Platina, Stella, Bebé e Lydia. Mergulhe neste livro e descubra um pouco mais sobre elas.

Impressões: Em A Garota das Nove Perucas, temos a história verídica de Sophie que foi diagnosticada com câncer no pulmão, um tipo de câncer que normalmente só ocorre em crianças e adolescentes, mas Sophie era uma jovem adulta de 21 anos quando recebeu a notícia da doença. De início ela ficou muito abalada com tudo isso e como toda pessoa que recebe essa notícia, achou que aquela era sua sentença de morte. Mas aos poucos foi aceitando melhor, e de pessoa que não se sentia confortável com peruca, passou a uma colecionadora de perucas, criando suas próprias personagens. Ao longo de seu tratamento, adquiriu nove perucas e as apelidou de Stella, Daisy, Sue, Blondie, Platina, Uma, Pam, Lydia e Bebé. Como cada peruca tinha um estilo diferente com cada uma ela agia como uma mulher diferente, mas ao mesmo tempo não deixando de ser Sophie. Com bom humor, suas perucas, sua família e seus amigos, ela enfrentou os altos e baixos do tratamento contra o câncer.

A história de Sophie ficou bastante conhecida, virando até mesmo um filme. Escreveu um artigo sobre suas aventuras com as suas perucas, devido a sua história de luta e como lidou com tudo isso não deixando de ser jovem e se abater pelo câncer. Além disso, estrelou um comercial de uma instituição que ajuda pessoas com câncer e apareceu em um programa de TV onde foi entrevistada. E claro... ela escreveu este livro.

O livro é emocionante e esta história realmente precisava ser contada, e acho que todos, sem exceção, deveriam ler histórias inspiradoras e emocionantes como esta. 

Adorei a capa do livro, muito bonita e desconfio que é a foto Sophie nesta. Por dentro da capa, existem fotos de cada personagem criada por Sophie. Adorei o design do livro, ficou mesmo parecendo que estava lendo o diário de Sophie. Não foram encontrados nenhum erro gramatical ou de concordância.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário