22 dezembro 2015

Resenha: A Herança de Kiana - Paula Cunha


Título: A Herança de Kiana
Autora: Paula Cunha
Editora: Chiado Editora
Número de Páginas: 470

Sinopse:
Um estranho sonho leva Kiana a questionar-se sobre o poderá existir no mundo para além da sua terra natal.

Após um acontecimento trágico que muda a sua vida, Kiana é obrigada a deixar Allana com o velho sábio, Gobi.

Seguem em direção ao desconhecido e encontram criaturas inimagináveis e lugares inesquecíveis. Elfos, humanos, e criaturas desconhecidas como os Pikron e os Dragaras ajudam Kiana a descobrir aquilo de que é capaz.

Percorre o mundo em busca da justiça que a sua herança lhe concebeu e que o destino roubou. Mas a sua tarefa torna-se difícil quando é traída pela pessoa que menos esperava.

Lutando contra todas as hipóteses, com a ajuda dos seus fiéis amigos Gobi, o misterioso elfo Elthos e a sua família, Kiana questiona-se se será capaz de salvar o mundo. Ou se todos cairão às mãos de Dazorg e dos terríveis Vordon...

Crítica:

Em A Herança de Kiana somos apresentados a um mundo fantástico cheio de criaturas fantásticas com os Elfos e outras inimagináveis como os Vordon, Pikron e Dragaras. Nesta obra, Kiana desconhece muitas coisas de seu passado e quando toma conhecimento deste muita coisa muda em sua vida.

O livro é um livro muito extenso e se eu falasse de todos os personagens implicaria em ter de dar alguns spoilers. Por isso só vou falar dos principais dos principais. Kiana é uma boa menina, que leva a sua vida alegre junto a família e adora treinar com seu pai, pois este acredita que todos tanto homens quanto mulheres devem aprender a se defender. Gobi é um ancião responsável por proteger Kiana e ele acaba desenvolvendo o amor de um avô por ela. Elthos é um Elfo, que tem como missão levar Kiana em segurança para La'nyerian e treina-la para melhorar as suas habilidades.

O livro é muito bom e bastantes dinâmico, mas acho que algumas coisas acontecem rápido demais e sem muito explicação, assim como o romance de Mika e Kiana. Algumas coisas não são descritas no livro, assim como o estilo das roupas que usavam, portanto eu tive que deduzir que a roupa que usavam eram em um estilo medieval. Os lugares descritos  no livro são maravilhosos. Adorei esse mundo criado por Paula Cunha e como ela o desenvolveu.

Outro aspecto bom do livro é que existe nele todos os tipo de amor, e mesmo com tudo isso não se esquecem do objetivo principal que é Kiana derrotar Dazorg para salvar toda Griam de duas maldades e de seu iminente domínio.

A capa do livro é muito bonita e eu gostei bastante dela. O livro esta em português de Portugal, o que foi bastante legal para aprender coisas novas. Apesar de ser um livro grande, as letras não eram pequenas, então a leitura foi muito fácil.

Espero que gostem dessa resenha! Até a próxima!

Foi a partir daquela altura que nos tornámos guerreiros, todos nós, independente de sermos homem ou melhor, pois cada um tem direito de lutar e defender aquilo que é seu.
Durante algum tempo, soube-lhe bem estar ali, longe de tudo e de todos, no meio da natureza. Encontrava-se acima do nível da floresta, por isso, conseguia ver Lissanin em todo o seu esplendor. Mas o tempo foi passando e nada acontecia.

Nota: 

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário