08 fevereiro 2016

Resenha: Outros Céus - Ricardo D'Addio


Título: Outros Céus - Deixando de lado a rotina em busca da diversidade, beleza e liberdade.
Autor: Ricardo D'Addio
Editora: Livros de Safra
Número de Páginas: 240

Sinopse:
Sair da zona de conforto. É isso que Ricardo D’Addio, professor de biologia e autor de Outros céus – deixando de lado a rotina em busca da diversidade, beleza e liberdade, procura em suas viagens ao redor da terra. Com uma mochila nas costas e muita disposição pela frente, D’Addio viajou pelos quatro cantos do mundo e conta essas experiências em seu livro de estreia. Patagônia, Cordilheira dos Andes, Puerto Montt, La Puna, Pucon, Cuzcu e Tambo Quemado são alguns dos lugares pelos quais D’Addio passou, em meados dos anos 1980, quando começou a conhecer o mundo. Em sua primeira aventura teve a companhia de mais três amigos, e como todo marinheiro de primeira viagem, passou pelas mais inusitadas situações. Cinco anos depois, Ricardo voltava aos mesmos lugares, mas desta vez levando junto seu irmão e sua namorada, no que ele chamou de “lua de mel”.

Depois de passar no teste “mochilão”, o casal nunca mais parou de viajar. Foram da América do Sul para a África, visitando países como Namíbia, Botswana, Zimbábue, Malaui, Tanzânia, Deserto do Kalahari, e diversas outras regiões um tanto quanto singulares. Já conheceram Índia, Vietnã, Israel e Egito, experimentaram os pratos mais exóticos e convivendo com povos extraordinários. As histórias de D’Addio são riquíssimas e aproximam o leitor dos lugares por ele visitados, mostrando que o choque cultural é algo engrandecedor. Um livro de aventuras construído através do olhar de um biólogo apaixonado por sua profissão, Outros céus nos faz querer deixar o conforto de um hotel cinco estrelas para vivenciar os desafios da natureza em sua forma mais crua, e repensar nossos destinos e nossas escolhas, e mostrando que sempre há uma beleza exótica e desconhecida pela qual podemos buscar.
Critíca:

Neste livro Ricardo D'Addio traz histórias que viveu em suas viagens ao redor do mundo e conta as coisas mais marcantes que viveu em diferentes países, tanto coisas boas como as ruins. Conta como fez para sair de determinada encrenca, como o que alguns viajantes falavam de determinado povo estava errado, como se surpreenderam em determinado país... Viajou principalmente pela Ásia, América Latina e África.

Algumas das histórias vividas por Ricardo envolve uma visita a Filipinas onde apesar de muito Zen o pessoal adora uma briga de galo, subir o Monte Roraima que faz divisa com Brasil, Venezuela e Guiana, a Índia sustentável com diversas ideias que poderíamos usar, e muito mais. São mais de 35 histórias vividas por Ricardo e na maioria das vezes acompanhado de sua esposa Cris, nas primeiras estava acompanhado de seus amigos e irmão.

O autor consegue contar suas histórias de forma leve, bem humorada e gostosa. Apesar de não ser ficção não te da sono e de maneira alguma é um livro chato. Ricardo foi tão talentoso que eu pude imaginar tudo o que por ele foi narrado. Para ser sincera me senti viajando junto com ele, e o livro me ajudou a despertar mais vontade ainda de visitar vários países que sempre tiver vontade de visitar.

Amei ter um mapa no ínicio de cada capítulo indicando onde estavam e também de dizer em que ano foi que aquele acontecimento. Encontrei dois ou três erros de português, mas não atrapalhou em nada. Adorei a capa, achei linda e inspiradora. Gostei muito também de nas últimas páginas conter fotos das diversas viagens feitas por Ricardo.

A emoção me dominou e, toda vez que conto esse episódio e, mesmo agora que o escrevo, emociono-me novamente. Meus olhos lacrimejamento e me sinto arrepiar. Por quê? Apenas suponho que, para aquele pobre senhor, um ocidental seja sinônimo de morte, de tragédia e, principalmente, por eu estar trajando bota e calça em estilo militar, talvez tenha lhe causado medo ou trazido memórias ruins. - Pág. 73
Apesar de não ter qualquer relação com o que ocorrera naquelas terras décadas antes, eu tinha um estranho sentiment9 de culpa, apenas por ser ocidental. - Pág. 74
Voltei para o alojamento perturbado por tais visões. Bem alimentado, bem vestido e passeando, sentia que minha presença naquele lugar era ofensiva; eu não m achava no direito de fazer turismo em meio a tanta penúria. - Pág. 173

Nota:
Comentários
19 Comentários

19 comentários:

  1. Como eu gostaria de desvendar novos mundos. Deve der realmente instigante, desafiador e me atrevo a dizer amedrontador. Afinal, não deve ser nada fácil conviver em países, etnias e costumes diferentes. Mas com certeza é uma grande aventura. Um grande abraço.
    http://www.lostgirlygirl.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Pamella!
    Me interessei bastante pela história. Me lembrou muito o filme Na Natureza Selvagem, que é baseado em fatos e é ótimo! Muito bom mesmo.
    Antigamente, talvez não me interessasse tanto, porém hoje acho que já ia adorar.
    Que bom que gostou!
    Bjss

    www.umolhardeestrangeiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi
    que bom que o livro foi uma leitura tão positiva pra você, apesar de não ser muito fã de livros não ficção, costumo sempre dar uma chance a livros do gênero, simplesmente para sair da minha zona de conforto. Gostei bastante dos pontos positivos que você destacou, mas mesmo assim acredito que não leria, pelo menos não por agora, não estou numa fase muito boa para livros do tipo.

    Bjos
    Até mais!

    ResponderExcluir
  4. Oi Pamela,
    Eu não conhecia o livro e fiquei com tanta vontade de ler! eu gosto de livros de não-ficção e sempre me pego lendo alguns. Achei a história dele muito inspiradora e fiquei curiosa pela escrita e pelo desenvolvimento. O fato de ter um mapa no início de cada capítulo deve facilitar mesmo =D enfim, quero poder embarcar nessa leitura e já espero que devo gostar

    ResponderExcluir
  5. Eu curto livros de não-ficção, mas não sei se leria esse. É engraçado, mas sou uma pessoa louca que não gosta de pegar dicas de viajantes e nem de pesquisar muito sobre os lugares que vou visitar, gosto mesmo é de sair andando e me perder na cidade, e fazer as descobertas por mim mesma... rs... sei que não sou normal... hehe... Mas achei muito legal você ter se sentido viajando junto com o autor. :)

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  6. Oi, adoro livros sobre experiencias de viagens e se for em lugares que eu conheço pouco ou sei nada sobre a cultura e as tradições, adoro mais ainda. Adorei a capa e quero ler o mais rápido possível. Acho que vou curtir este lance do mapa em cada inicio de capitulo.
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olha eu acho muito legal esses tipos de livros no qual o autor narra tudo que vivenciou em uma viagem, mas não seria algo que eu leria, porque não me chama muita atenção, mas é bem divertido conhecer os lugares pela visão dele no caso, porque a gente fica por dentro do que tem mundo a foda. Tem tantos lugares ainda desconhecidos que precisam ser explorados que sinceramente tenho até curiosidade, mas mesmo assim acho que essa leitura por agora vou deixar para próxima, porque estou em outra fase agora. Mas adorei a sua resenha e a maneira como desenvolveu. Realmente saiu da sua zona de conforto por ler algo diferente. Parabéns.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/02/resenha-o-cla-dos-4-guerreiros-3-fotos.html

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?
    Gostei e muito, principalmente pelo fato de ser real, mas mesmo tendo altos e baixos em suas viagens o bom foi que ele consiguiu fazer algo que eu imagino que muitos gostariam, que é viajar pelo mundo... eu amaria viajar por alguns lugares que ele passou, por exemplo a India, ou o que eu mais queria, viajar para a Europa e sentir mais de perto da Idade das Trevas, que é algo que eu me interesso e muito... Esse livro com certeza está marcado na minha listinha... Beijos
    Sthe - Blog
    http://leesoncre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Realmente não costumo ler livros de não ficção, mais acredito que deva ser uma leitura bem diferente ,afinal tudo aquilo relatado de fato aconteceu , não sou do tipo aventureira mais deve ser maravilhoso colocar uma mochila nas costas e sair por ai sem rumo, parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
  10. Eu não gosto de livro de não ficção porque a maioria é cansativo, mas pelo jeito esse não passa nem perto. Gostei de saber que o autor narra sua história com leveza e de forma divertida. Não conhecia a obra, mas vou colocar nos meus desejados!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  11. Oi! Tudo bem?

    Eu AMEI a premissa desse livro. Sou uma pessoa que ama viajar. Se eu pudesse, só faria isso da vida. Então, com certeza vou atrás desse livro! Vi que tem muitos roteiros que quero fazer, então, vai ser bacana ver a perspectiva do autor sobre os locais. Também gostei muito de saber que tem mapas no livro *-* Amo!

    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

    ResponderExcluir
  12. Olá! Nossa... não conhecia o livro e confesso que fiquei com vontade de ler depois da resenha. Pelo o que eu li, o gênero é bastante parecido com o livro "Nu, de botas" do Antonio Prata - você já leu?
    Beijos,
    Luana Agra - Blog Sector 12 - http://sector-12.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi flor. Acho tão bonito quem viaja pelo mundo e tem tanto o que contar. É super interessante conhecer a cultura de outros locais e povos e eu com certeza quero viajar nesse livro.
    Bj
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  14. Oieee
    Histórias de viajantes me dão sempre vontade de sair pelo mundo a fora e viver minhas próprias aventuras.
    Ser turista, apesar de ser uma experiência incrível, pode ser muito difícil.
    Conhecer outras culturas e pessoas diferentes nos tira sempre da zona de conforto.
    muito bacana.
    bjs
    http://diariodeumapsicopedagoga.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia esse livro, mas estou interessada, pois gosto muito de livros que relatam viagens. Acho uma excelente oportunidade para conhecermos um pouco mais sobre regiões e culturas diferentes das nossas. Afinal, esse mundo tem tantas coisas sobre as quais nós nada sabemos, e se ler é viajar, ler um livro desses deve equivaler a uma longa viagem. Gostei muito da dica e pretendo ler o livro.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  16. Eu acho esse estilo de livro muito legal, como foi O Diário de Dois viajantes, do autor Flávio Henrique. Eles mostram a experiência real e não uma história fantasiosa de romance ou ficção.
    Também não é a mais pura propaganda, como outros livros que vemos dando apenas guias e valores de parque e atrações turísticas. Nesse estilo de livro sabemos desde o hotel confortável à dor de barriga por ter comido algo que não bateu bem e a ausência de banheiro na estrada.

    ResponderExcluir
  17. Oiee ^^
    Que livro bacana! Gosto muito de "diários de viagem", sabe? Também sou doida por viajar por diversos países, conhecer novas línguas, pessoas e culturas. Eu ainda não conhecia esse livro, mas já quero...hehe' Espero poder fazer isso um dia...hehe' gostei de saber que há um mapa no livro, eu também adoro quando os livros têm mapas ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Ei Pamela!
    Eu adoro livros que falam sobre viagens, sou louca pra fazer um, quem sabe daqui uns anos...
    Fiquei curiosa pra saber sobre as viagens dele e as histórias, sem dúvidas a esposa de Ricardo é muito companheira, não é qualquer uma que se joga junto, sem frescuras! Vou ler para me inspirar..
    bjss
    umavidaliteraria1.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Olá!

    Acredita que nunca li um livro assim! Gosto muito de programas de mochileiros ou viajantes que relatam suas experências em outros países, lugares exóticos .... mas livro - nunca fomos apresentados! rsrsrs

    Amei a dica e já coloquei ele na listinha de próximas leituras, porque além de tudo, trata-se de um relato, experiência real que o autor viveu e gosto muito disto!!! Parabéns pela dica!

    Bj
    Keyla - http://blogleituraterapia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir