23 julho 2016

[Parceria] Wagner RMS

Hello Cults!

Hoje venho aqui anunciar mais uma parceria! Desta vez com o autor Wagner RMS, que é super atencioso e tem vários livros publicados. Neste post trago um pouco sobre o autor, suas obras e uma mini entrevista. Vamos então conhecer um pouco sobre ele?

Sobre o Autor

Wagner RMS nasceu faz um tempão já, em 1969, no Rio de Janeiro, pouquinho antes da Apolo 11 pousar na Lua, e gosta de fazer de conta que isso lhe causou algum tipo de pré-disposição ao espaço, levando o cara a escrever, veja só, ficção científica e fantástica. Tomando esta insensata crença como base, e convencendo outras pessoas disso, ele foi roteirista da 1ª websérie nacional sci-fi, Onda Zero, recebeu o prêmio Lions por sua space opera C7i, e atualmente é consultor na nova websérie Nomade 7.

Suas Obras

Título: Mônica
Número de Páginas: 146
Ano de Lançamento: 2015

Sinopse:
Em pleno regime militar brasileiro, Mônica Alencar Deveraux, jovem inteligente e doce, é presa injustamente e, antes de morrer, é transformada pelo Povo Antigo (sonhos e pesadelos que ainda vivem em florestas e vales esquecidos, e mesmo aqui, nos escuros interstícios da cidade) em uma poderosa Criatura da Escuridão. Hoje, agente federal e uma arma estratégica no jogo de poderes, Mônica descobre a Amizade e o Amor, mas vê a si mesma como um monstro, apesar desta brasileira ser tão bela e sedutora. Ela deve se permitir Amar?

Título: C7I - Enganar Um Deus
Número de Páginas: 138
Ano de Lançamento: 2015

Sinopse:
As histórias de Código 7 Infinidade (C7i) se passam em um futuro aparentemente utópico, onde a tecnologia elevou o padrão de nossas vidas a um ponto quase paradisíaco. Mas esta nova era de ouro esconde um segredo: a humanidade pode ser extinta a qualquer momento. No primeiro livro: o começo de um motim, onde humanos se rebelam contra uma mente não humana e quase onisciente, e o encontro com o pior inimigo, um jovem com a mais pura e sincera fé.


Título: C7i - Ponto Sem Retorno
Número de Páginas: 32
Ano de Lançamento: 2014

Sinopse:
As histórias de Código 7 Infinidade se passam em um futuro aparentemente utópico, onde a tecnologia elevou o padrão de nossas vidas a um ponto quase paradisíaco. Mas esta nova era de ouro esconde um segredo: a humanidade pode ser extinta a qualquer momento. No segundo livro: iniciamos nossa jornada pelos meandros da Agência, e começamos a ver que a organização mais poderosa do planeta Terra é tão capaz de falhar quanto seus idealizadores humanos, mesmo que eles nem sejam mais tão humanos assim. Enquanto isso, Borges e Milena iniciam a construção de seus laços de amizade e desesperança, enfrentando a morte no mais solitário dos mundos, o espaço.


Título: C7i - A Verdadeira Face
Número de Páginas: 34
Ano de Lançamento: 2013

Sinopse:
As histórias de Código 7 Infinidade se passam em um futuro aparentemente utópico, onde a tecnologia elevou o padrão de nossas vidas a um ponto quase paradisíaco. Mas esta nova era de ouro esconde um segredo: a humanidade pode ser extinta a qualquer momento. No terceiro livro da série: a Terra é atingida por naves bombas, lançadas por separatistas da colônia lunar, e, enquanto a Agência enfrenta mais uma crise, Milena e Borges, por meio do misterioso No-one, descobrem que um horrendo segredo que mostra até onde a Agência pode chegar.


Título: C7i - Órfãos na Eternidade
Número de Páginas: 48
Ano de Lançamento: 2013

Sinopse:
As histórias de Código 7 Infinidade se passam em um futuro aparentemente utópico, onde a tecnologia elevou o padrão de nossas vidas a um ponto quase paradisíaco. Mas esta nova era de ouro esconde um segredo: a humanidade pode ser extinta a qualquer momento. No quarto livro da série: descobrimos que a doce Milena pode ser mortal quando necessário, e compreendemos o que é atravessas feito um meteoro o Sistema Solar a 680 mil quilômetros por hora, com uma multidão de humanos pronta para infectar a Terra com o fim definitivo do livre arbítrio, e o início do que, para nós, será a escravidão.

Título: C7i - Segredos e Acordos
Número de Páginas: 57
Ano de Lançamento: 2014

Sinopse:
As histórias de Código 7 Infinidade se passam em um futuro aparentemente utópico, onde a tecnologia elevou o padrão de nossas vidas a um ponto quase paradisíaco. Mas esta nova era de ouro esconde um segredo: a humanidade pode ser extinta a qualquer momento. No quinto livro da série: prevendo a própria morte e a de Milena, Borges descobre um segredo de morte de sua parceira, e é obrigado a fazer um acordo com "o diabo" para tentar sobreviver, enquanto isso o Avatara Loki e a Comandante Sylvia tem que evitar uma guerra sem precedentes!

Título: C7i - Olhos de Lua
Número de Páginas: 43
Ano de Lançamento: 2014

Sinopse:
As histórias de Código 7 Infinidade se passam em um futuro aparentemente utópico, onde a tecnologia elevou o padrão de nossas vidas a um ponto quase paradisíaco. Mas esta nova era de ouro esconde um segredo: a humanidade pode ser extinta a qualquer momento. No sexto livro da série: Faremos um interlúdio, em um lugar distante, lá entre as estrelas, onde vamos conhecer Olhos-de-Lua, que joga o jogo mais importante do mundo de onde veio o Aprendiz, onde ela aposta a sua própria vida, pois ela é um Alimento Sagrado no mundo original dos Toguenses! Vamos conhecer também o mundo de A-N-D-R-É, um ammon, que são as criaturas em cuja nave Milena e Borges precisam embarcar para chegar a tempo na Cherish, e onde os dois agentes estão destinados a morrer.





Título: Sob o Olhar da Eternidade
Número de Páginas: 63
Ano de Lançamento: 2014

Sinopse:

Milton Steinberg é cidadão na caótica metrópole que é hoje o Rio de Janeiro. Certo dia algo assombroso lhe acontece, e ele esbarra em um estranho evento que lhe dá a absoluta certeza: a humanidade se tornou prisioneira, eternamente, em um único dia, que se repetirá até o fim de tudo! Loucura ou uma perigosa verdade?

Entrevista

1- Quando foi que percebeu que tinha o dom da escrita e que tinha vontade de escrever?
Certo dia, garotinho ainda, os esforços das professoras de alfabetização tiveram sucesso, e percebi, maravilhado, que eu havia adquirido um Super Poder de verdade! Pouco tempo antes, as palavras passavam por mim como se fossem um rio caudaloso de rabiscos incompreensíveis, e isso me desanimava bastante. Mas agora tudo havia mudado! Eu lia desde a bula de remédio até outdoor nas ruas da cidade! O Wagnerzinho parecia aqueles cachorrinhos que adoram andar de língua de fora na janela dos carros, rsrsrs, lendo: do crachá do gerente do supermercado da esquina, até o que estava escrito na multa que o carro do meu tio levou! Nada podia me segurar! E num salto natural, comecei a ler e me apaixonei por quadrinhos, depois pelos livros, e li muitos, até que compreendi: o que eu tanto amava neles era algo que todos tinham em comum, as histórias incríveis que eles contavam, e como estas histórias faziam o mundo ser bem legal. Então, apesar de tudo que lia, eu queria mais, e como dependia, na maioria das vezes, da boa vontade dos gringos lançarem novos livros e gibis de fantasia ou ficção científica, meus prediletos desde sempre, e do interesse das editoras brasileiras em publicar essas obras, eu lia muito menos histórias do que gostaria. Isso era um saco! E certo dia, com a impetuosidade juvenil em nível “gigante”, eu tive a temerária ideia de começar a fazer eu mesmo as histórias que queria ler e não encontrava! E começaria com quadrinhos! Não era uma empreitada nada fácil, eu não tinha materiais, professores, cursos, nem livros acerca de contar/desenhar histórias pra me orientar, e mesmo que houvesse, eu não tinha dinheiro para pagar por nada disso. Eu só podia aprender observando, e tentando copiar o que era feito de legal, quando podia comprar ou emprestar uma revista ou livro de ficção e fantasia. Mas sem poder aprender as técnicas dessas artes, eu só conseguia fazer coisas primárias, toscas até, daí desanimei de novo... Então a infância e a adolescência passaram, veio a juventude, e com ela a necessidade de trabalhar, ajudar em casa, essas coisas. Eu continuei, ainda bem, estudando, mas não para me formar artista, isso não dava dinheiro no Brasil da época, e então arrumei um bom diploma técnico de segundo grau e fui trabalhar com computadores. Agora tenho um diploma de nível superior, e ainda trabalho com computadores, mas nunca consegui deixar de ser, essencialmente, um contador de histórias e, de uns anos para cá, comecei a pôr algumas delas em livros, finalmente.

2- De onde vem a inspiração para seus livros?

Aqueles seres inspiradores da criação artística, que os antigos gregos chamavam de musas, se existissem, viveriam no nosso inconsciente, e se alimentariam de tudo aquilo que absorvemos de arte e etc., que há no mundo.

Para viver e trabalhar, precisamos ingerir boa comida, para criar precisamos nos alimentar também, e como matéria prima para nutrir minhas musas, eu costumo ler montes de livros, uma pilha enorme e bastante bagunçada deles, confesso. E neste caos, procuro ir além da ficção científica e fantástica, leio sobre filosofia, artes, psicologia, etc. E vejo muitos filmes também, de muitos gêneros. Me esforço (pois sou bastante tímido, na verdade) para observar e captar as histórias das pessoas com suas personalidades, hábitos, emoções e lógicas diversas, sem isso, não há como escrever, pois não importa que forma ou gênero literário você escolha para escrever, precisa contar histórias humanas. Experimentar coisas novas, saudáveis e interessantes, estudar novas técnicas de desenho ou escrita, ouvir bons podcasts, conhecer lugares novos, estes são “combustíveis” muito importantes para a criação também. Deste modo, bem “nutrido” de informações, de histórias e cenários, de técnicas e percepções, o cérebro costuma corresponder quando eu decido que é hora de criar e me ponho a rabiscar um novo desenho ou texto. Não esquecendo, claro, que nada disso garantirá um produto final bacana, pois este só vem com muita prática mesmo, e, principalmente, da interação com as leitoras e leitores.

3- Tem algum ritual especial para quando vai escrever?

Ponho música. Toda a música que ouço, costumo avaliar se dá uma boa trilha sonora para este ou aquele tipo de cena. Sou roteirista também, fiz parte da equipe que gerou os roteiros da primeira websérie brasileira de ficção científica, chamada Onda Zero (www.ondazero.com.br), e faço parte dessa geração que cresceu tão ligada em telas (de cinema, de TV, de games e celulares) que quando escreve, seus textos sempre exalam um quê de ação cinematográfica. Muito comum alguém ler o que escrevo e dizer algo como "parece que estou vendo um filme". Então vem daí essa necessidade de "trilhasonorizar" toda música que ouço. Fora isso, ainda preciso de certa concentração para escrever, preciso ficar um tempo em frente ao computador até dar aquele estalo criativo que vira uma metralhadora de dedos no teclado! Mas estou tentando mudar isso. Quero escrever sem rituais, em qualquer lugar, até no meio de um apocalipse zumbi, rsrsrs.

4- Está trabalhando em algum livro no momento? Se sim, pode nos contar um pouco sobre ele?

Claro, na verdade estou trabalhando em vários! Estou na fase das anotações e rascunhos para a continuação de minha fantasia urbana “Mônica” (www.wagnerrms.com/monica), e já tenho um esqueleto pra esta sequência armado na cabeça, pretendo misturar a trama ainda mais com a nossa realidade política nacional, criando um Brasil onde as aventuras da Agente Federal, brasileira e sobrenatural, Mônica Deveraux, se mesclem com eventos muito parecidos com os que estamos vivendo hoje.

Estou escrevendo também o sétimo livro da série de ficção científica "Código 7 Infinidade", ou, na intimidade, rsrs, C7i (www.wagnerrms.com/c7i). Essa série é adaptada de um jogo de RPG que mestro desde 1998, e conta a história de pessoas, geralmente especialistas em suas áreas de conhecimento, que são raptadas por uma agência secreta e postas em missões nos confins do espaço. A trama deste primeiro arco de história, ou "temporada", é focada na policial e engenheira Milena Ramirez e no bioquímico Guilherme Borges que são recrutados com urgência (há suspeitas de traição por parte de agentes mais antigos) para evitar que um ser alienígena chegue ao nosso planeta, pois esta criatura, um jovem de muita fé, acha que vai salvar nossas almas, mas no processo precisará nos transformar em um tipo de zumbi, destruindo as nossas individualidades.

Tem um terceiro livro meu, de fantasia científica, chamado "O Tesserato - A Linha de Mistério e Fogo" (www.wagnerrms.com/otesserato), onde o último de uma espécie de poderosos seres ancestrais, conhecidos como Tesseratos ou Construtores de Universos, chamou a si mesmo de Beatriz e está tentando devolver a diversidade e a magia, há muito tempo perdidas, ao nosso mundo, mas para fazer isso a Beatriz, precisa da ajuda das leitoras e leitores, ou seja, de jovens com poderosas capacidades de imaginar. "O Tesserato" é o que se chama metaficção, pois, por exemplo, a Beatriz sabe que é uma personagem e que está dentro de um livro.

Em paralelo escrevo contos, e já rascunho outros livros, como “O Orador dos Mortos”, que fala sobre um mistério a ser desvendado, e onde o detetive é a Morte.

Minhas musas inspiradoras andam fazendo hora extra, e, pasme, adorando isso! ;-)

5- E por último, poderia deixar um recado para os leitores?
O meu recado para estes seres humanos tão especiais, as Leitoras e Leitores, começa com uma pergunta: já não encheu o saco ver as histórias bacanas só acontecendo com os outros?

Explico: Eu também adoro um monte de histórias famosas, e muitas das minhas prediletas são gringas, as autoras e autores estrangeiros são feras, e na esmagadora maioria das vezes merecem sim o sucesso que têm! Mas ando cada vez com mais vontade de ver coisas incríveis, bizarras e legais acontecendo na minha cidade, na padaria da minha esquina, em prédios e monumentos que eu conheço, com pessoas que passam por mim na rua, nos ônibus e metrôs. Já deu, o tanto de vezes que vi/li coisas extraordinárias acontecendo com estrangeiros, acho que uma menina brasileira talvez fosse uma protagonista muito mais interessante se virasse aluna em Hogwarts, ou se comandasse uma nave rebelde em Star Wars! Quero ler e assistir brasileiros como Personagens Centrais de Grandes Histórias! Histórias, essas também, nossas, escritas para o mundo, mas nascidas no Brasil.

Mas isso só vai acontecer de verdade se você, Leitora, e você, Leitor, apostarem na Nossa Literatura Especulativa (seja ficção científica, fantasia, terror, etc., todo tipo de história que leva seus personagens a lugares extraordinários). Se vocês continuarem apostando seus suados dinheirinhos todinhos na ideia de que só com os gringos coisas incríveis podem acontecer, advinha? É isso aí, no máximo você verá a si mesma, a si mesmo, como coadjuvante. Aquele menino brasileiro que tem uma única fala naquele filme famoso, ou aquela personagem brasileira que está estereotipada, talvez até falando “portunhol” naquela série de TV que até é maneira, mas cujos personagens realmente importantes são todos gringos.

Enfim, os brasileiros podem ser protagonistas incríveis. Os brasileiros precisam ver a si mesmos no futuro e no fantástico! Continue curtindo e comprando os bons livros e filmes que chegam de fora, mas aposte em você e no que é seu também, e não vai se arrepender!



Bom, espero que tenham gostado de conhecer o autor. Eu adorei esta entrevista e acho que temos bastante coisa para aprendermos juntos durante esta parceria. O que acharam do autor? Deixem suas opiniões, eu irei adorar saber!

Beijinhos e Até a Próxima!
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário