27 julho 2016

Resenha: Amor à Moda Antiga - Fabrício Carpinejar

Título: Amor à Moda Antiga
Autor: Fabrício Carpinejar
Editora: Belas-Letras
Número de Páginas: 104
Ano de Lançamento: 2016

Sinopse:
Em seu aniversário de 43 anos, Fabrício Carpinejar ganhou de presente uma velha máquina de escrever Olivetti Lettera 82 verde-esmeralda. Desde esse dia, ele se dedica a escrever nela poemas de amor e a guardá-los como um inventário de seus sentimentos e emoções ao longo de sua carreira. Pela primeira vez, a Belas-Letras publica esses poemas exatamente como os originais foram enviados à editora, em maços de papel despachados pelos Correios, sem nenhum tipo de correção ortográfica, edição ou retoques, inclusive com as próprias anotações à mão feitas pelo próprio Carpinejar. Todos os textos de Amor à Moda Antiga (inclusive este) foram originalmente escritos em máquina de escrever. O resultado é um livro orgânico, singelo e apaixonadamente imperfeito, exatamente como o amor é.
Crítica:

O livro Amor à Moda Antiga se trata de uma coletânea de poesias escritas por Fabrício Carpinejar. Ele foi escrevendo poemas de amor aos poucos em sua máquina de escrever e as guardava a medida que ia produzindo os textos. Ao fim os reuniu e os enviou a Editora. O autor fala muitas vezes através de figuras de linguagem, mas em outras vezes ele vai direto ao ponto.

A escrita o autor é cativante, da para perceber e sentir todos os sentimentos que ele colocou nos poemas e também sobre sua amada e seus antigos amores. Confesso que não estou muito habituada a ler poesia, mas estou tentando mudar isso e esse livro veio me mostrar que poemas não são bichos de sete cabeças impossíveis de se compreender. Claro que eu não compreendi a mensagem que 100% dos poemas queria trazer, mas pude compreender vários e marquei os meus favoritos.

A diagramação do livro está ótima, achei bem organizada e as folhas amarelas onde há poema e verde atrás deram um toque especial. Na primeira páginas tem uma ilustração de uma máquina de escrever junto ao título da obra, achei isto adorável. A fonte é a de uma máquina de escrever e esta da maneira como o autor mandou para editora, com rasuras e tudo mais, o que acho que deu um certo charme a obra. Não encontrei nenhum erro de português.

Nota:

não me dê somente
a sua alegria,
ofereça também
a sua melancolia
para me preparar
a saudade. -Pág. 11

para dar certo,
o nosso amor
deveria ser escondido,
secreto,
sem o julgamento dos outros,
mas não contávamos
com a vaidade de nossa alegria. -Pág. 41

o amor,
como a morte,
tem uma inocência assustadora:
seguiremos inconscientes
da hora fatal. -Pág. 87


Comentários
5 Comentários

5 comentários:

  1. Olá Pamella,
    Quero muito ler algo do Carpinejar e acho que não vou me arrepender.
    Gostei muito da sua resenha e acho que o livro é bem tocante e traz uma mensagem bem interessante, sem dúvidas. Entretanto, não curto muito poesias, pois tenho a impressão de que nunca as entendo.
    Acho que vou presentear uma amiga com esse livro.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  2. Não sou muito fã de poesia, mas também sou da ideia de que é válido mudar isso. Preciso ler mais coisas do gênero.
    Achei muito interessante também o fato de como foi feita a publicação. Fiquei curiosa!
    Ótima resenha.

    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Oie Pamella, tudo bom? É a segunda resenha que leio sobre esse livro e até agora só foram elogios. Adorei saber tua opinião sobre ele! Nunca li nada do Carpinejar, mas pretendo mudar isso lendo esses poemas, que pelos trechos que li aqui estão muito bonitos. Dica anotada.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi, esse livro parece ser muito fofo. Eu também não sou muito adepta de poesias mas essas parecem ser muito amorzinho, leria todas com certeza. Sem contar que a edição que a editora fez deve ter ficado linda também.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Pamella!
    Poesia é um gênero que não desperta meu interesse, por isso essa é uma leitura que não faria no momento. Mesmo assim, gostei de suas impressões!;)

    Beijos

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir