11 setembro 2016

Resenha: Romance com o Duque - Tessa Dare


Título: Romance com o Duque
Autora: Tessa Dare
Editora: Gutenberg
Número de Páginas: 256
Ano de Lançamento: 2016

Sinopse:
Izzy sempre sonhou em viver um conto de fadas. Mas, por ora, ela teria que se contentar com aquela história dramática.

A doce Isolde Ophelia Goodnight, filha de um escritor famoso, cresceu cercada por contos de fadas e histórias com finais felizes. Ela acreditava em destino, em sonhos e, principalmente, no amor verdadeiro. Amor como o de Cressida e Ulric, personagens principais do romance de seu pai.

Romântica, ela aguardava ansiosamente pelo clímax de sua vida, quando o seu herói apareceria para salvá-la das injustiças do mundo e ela descobriria que um beijo de amor verdadeiro é capaz de curar qualquer ferida.

Mas, à medida que foi crescendo e se tornando uma mulher adulta, Izzy percebeu que nenhum daqueles contos eram reais. Ela era um patinho feio que não se tornou um cisne, sapos não viram príncipes, e ninguém da nobreza veio resgatá-la quando ela ficou órfã de mãe e pai e viu todos os seus bens serem transferidos para outra pessoa.

Até que sua história tem uma reviravolta: Izzy descobre que herdou um castelo em ruínas, provavelmente abandonado, em uma cidade distante. O que ela não imaginava é que aquele castelo já vinha com um duque.

 Critíca:

Em Romance com o Duque, somos apresentados a Isolde Ophelia Goodnight, uma jovem de 26 anos que perdeu o pai recentemente e tudo o que tinha. Sem nada, conseguiu viver por um tempo com a ajuda dos fãs das estórias que seu pai escrevia. Até que um belo dia, ela recebe uma carta dizendo que seu padrinho lhe deixou uma herança e descobre que essa herança era o Castelo Gostley. Um castelo belo, mas em ruínas e que vinha com um Duque de brinde. O Duque de Rothbury, Ransom Vane, jura que não vendeu castelo algum. Mas Izzy tem o documento provando que o castelo tinha sido deixado para ela. Devido a um acidente do passado, Ransom tem uma cicatriz enorme no rosto e está cego, portanto tem cartas de vários meses sem ler e precisará da ajuda de Izzy para ler as cartas e descobrir o que está acontecendo ali.

O castelo está em ruínas e Izzy quer transforma-lo em um lar, para isso ela conta com a ajuda de Duncan (criado do Duque) e Abigail Pelham (filha do vigário local). Aos poucos Izzy vai transformando tudo a sua volta, inclusive o coração frio de Ransom que não se permite ser gentil com os outros. E apesar de ele se negar, não pode deixar de admitir que Izzy está mexendo com ele e que ele está tendo sentimentos por ela que não achava possível ter. Ele fará de tudo para assusta-la e afasta-la dali, mas não importa o que fizer, ela jamais vai deixar aquele lugar.

O livro me prendeu desde a primeira página, achei que o leria de forma lenta pois a fonte é um pouco pequena, mas isso não foi empecilho e realizei a leitura em 2 dias. O livro tem uma escrita bastante envolvente e o enredo é excelente. Adorei a forma como a estória se desenvolveu e senti uma 'pegada' meio A Bela e A Fera, posso estar equivocada. Os personagens são bem desenvolvidos e da para perceber mudanças e amadurecimento deles no decorrer da estória. O livro contém várias cenas hot, mas isso não vira o foco do livro e continua tendo uma estória.

A capa é muito bonita, só achei que a modelo não representa muito os cabelos cacheados de Izzy. A diagramação está muito linda e delicada, eu amei. Não encontrei erros de revisão no livro e a folha amarelada ajudou muito na leitura. Amei o livro e quero muito ler o próximo da série!

Nota:

Era infantilidade ter medo do escuro. Sendo uma mulher adulta, Izzy compreendia isso. Sua Cabeça sabia disso e ela sentia em sua alma, mas seus instintos... Ah, seus instintos não permitiam se convencer. Muito menos seu coração, que acordou com seu martelar insistente tanto até que poderia fixar alguns pregos no colchão. - Pág. 52
Por algum motivo, ela tinha que entender. Ransom não podia deixar Izzy sair por aí acreditando que não havia mais nenhum beijo à espera dela. Ou, pior, que ela não devia sair à procura de beijos. O lugar dela não era naquele castelo, onde se esconderia pelo resto da vida até murchar e virar pó. Esse era o destino dele, não dela. - Pág. 117
"E agora eu fico sabendo que isso... Isso... é o que você está guardando. Essa é a razão da sua relutância. Você não se acha bonita o bastante. Para um homem cego. Cristo, Izzy. E eu pensava que eu era fútil." - Pág. 232

Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Oi! Eu adoro histórias com essa pegada de A Bela e a Fera, agora fiquei com vontade de ler de imediato. Li outra série da autora excelente e acredito que essa seja muito boa também.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Adorei muito essa pegada de A Bela e a Fera. Não tinha lido nada da Tessa Dare, mas agora quero ler essa série e mais outras dela Haha.


      Beijos!

      Excluir