11 janeiro 2017

Retrospectiva de Leitura: Setembro/Outubro de 2016


Hello Cults!

Vamos continuar nossa retrospectiva de leituras do ano de 2016? Desta vez venho com os meses de Setembro e Outubro. Estamos quase acabando de relembrar o último ano, então não se preocupem pois não vai levar muito tempo. Vamos começar?


Setembro


Fernando Capeta Urubu é a história de uma comunidade que, em dado período de sua existência - antes pacata e inocente -, passa por uma radical transformação, graças ao surgimento de Fernando Capeta, um urubu portador de estranha enfermidade chamada egoísmo.

Resenha no Cantinho Cult

Milton Steinberg é cidadão na caótica metrópole que é hoje o Rio de Janeiro. Certo dia algo assombroso lhe acontece, e ele esbarra em um estranho evento que lhe dá a absoluta certeza: a humanidade se tornou prisioneira, eternamente, em um único dia, que se repetirá até o fim de tudo! Loucura ou uma perigosa verdade?

Resenha no Cantinho Cult 

Romance distópico clássico do autor britânico George Orwell. Terminado de escrever no ano de 1948 e publicado em 8 de Junho de 1949, retrata o cotidiano de um regime político totalitário de modelo comunista. No livro, Orwell mostra como uma sociedade oligárquica é capaz de reprimir qualquer um que se opuser a ela.
O romance tornou-se famoso por seu retrato da difusa fiscalização e controle de um regime coletivista-socialista na vida dos cidadãos, além da crescente invasão sobre os direitos do indivíduo. Desde sua publicação, muitos de seus termos e conceitos, como "Big Brother", "duplipensar" e "Novilíngua" entraram no vernáculo popular. O termo "Orwelliano" surgiu para se referir a qualquer reminiscência do regime ficcional do livro. O romance é geralmente considerado como a magnum opus de Orwell.
De facto, 1984 é uma metáfora sobre o poder e atuação dos regimes comunistas, Orwell o escreveu animado de um sentido de urgência, para avisar os seus contemporâneos e às gerações futuras do perigo que corriam, e lutou desesperadamente contra a morte - sofria de tuberculose - para poder acabá-lo. Ele foi um dos primeiros simpatizantes ocidentais da esquerda que percebeu para onde o estalinismo caminhava e é aí que ele vai buscar a inspiração: percebe-se facilmente que o Grande Irmão não é senão Stalin e que o arqui-inimigo Goldstein não é senão Trotsky.
Explicando que seu objetivo básico com a obra era imaginar as consequências de um governo stalinista dominante na sociedade britânica, Orwell disse: "1984 foi baseado principalmente no comunismo, porque essa é a forma dominante de totalitarismo. Eu tentei principalmente imaginar o que o comunismo seria se estivesse firmemente enraizado nos países que falam Inglês, como seria se ele não fosse uma mera extensão do Ministério das Relações Exteriores da Rússia."
Resenha no Cantinho Cult 

Outubro


A única certeza que temos na vida é a existência da dúvida. A indagação que permeia nossa mente e nos faz proferir aquelas simples três letras, que juntas são capazes de induzir um complexo portfólio de sensações E se?.
A face inversa do amor é uma história se passa em Houston, uma cidade do Texas e retrata várias histórias interligadas por laços familiares, amorosos e profissionais, demonstrando o contraste entre atitudes pautadas pelo amor e pelo ódio.
Rejeição, segredos, amor e vingança são as chaves dessa trama que envolve Annie Macroff, uma jovem repleta de impressões e sensações que terá de pagar pelos erros de um passado que ela desconhece.
Conheça a história de alguém que se sentia ninguém e tente decifrar quem tem a razão nesse jogo de reversão de culpa.

Resenha no Cantinho Cult 


Robert Louis Stevenson escreveu em seis dias uma história que lhe veio de um pesadelo. Assim nasceu o clássico da literatura O médico e o monstro ou O estranho caso de Dr. Jekyll e Mr. Hyde.

O livro é uma intrigante combinação entre história de terror e alegoria moral. É a luta de duas personalidades opostas — uma essencialmente boa e outra o puro mal — pelo controle de um homem. O suspense, a inteligência e o retrato sensível da natureza dupla do Dr. Jekyll revelam a habilidade e a originalidade do autor, e o poder de sua obra reverbera até os dias atuais.

Essa nova tradução, feita por Ana Julia Perrotti-Garcia, é uma edição comemorativa do aniversário de 130 anos da publicação original
Resenha no Cantinho Cult 

Mônica era uma moça ingênua, sensível e muito inteligente, com todos os anseios e sonhos de uma jovem de sua idade na década de 70, quando ela se envolveu, quase acidentalmente, com assuntos considerados ameaçadores no período do regime militar brasileiro, e como consequência inesperada, acabou sendo torturada e morta. Entretanto, uma força além de nossa compreensão a trouxe de volta, mas no berço errado, e isso fez dela o que ela é hoje: uma arma, clássica, bela e terrível, um trunfo no jogo dos poderes políticos do Brasil e do mundo, percorrendo uma trilha longe do conhecimento público. Assim como todos nós, Mônica vive no fio da navalha entre sua humanidade e seus instintos, sua sensibilidade e toda a maldade que há em sua natureza. Só que no caso desta velha mulher, presa em um corpo jovem que não se curva ao tempo, e movida agora por alguns anseios estranhos à humanidade, um desequilíbrio significa violência, brutalidade e morte! Esta é a história da brasileira Mônica, hoje uma forjada e perigosa agente federal, que descobre a amizade e o amor verdadeiros, mas que, apesar de tão sedutora e poderosa, vê a si mesma como um monstro, e precisa decidir se deve ou não se permitir amar novamente.
Resenha no Cantinho Cult 

Eduardo, um pacato bibliotecário do arquivo público em Portugal, cai numa armadilha montada por membros de uma sociedade secreta e passa a ser alvo de chantagem, que o empele a uma busca por tesouros perdidos e mistérios inimagináveis.
Sua busca o leva a descobrir mensagens encripitadas numa das maiores obras da língua portuguesa: Os Lusíadas, de Camões. Seu caminho passa por templos, locais sagrados e destinos turísticos entre o velho continente e a cidade do Rio de Janeiro.

Resenha no Cantinho Cult 

Acervo sombrio de Leonardo Otaciano e Matheuz Silva ocupado por tétricos vilões, criaturas sobrenaturais, elementos sanguinários, jovens possessos e um medonho palhaço, seres presenciados pelo leitor em âmbitos excêntricos e corriqueiros. O medo será um louvável companheiro durante as descobertas nefastas destes recontos.
Resenha no Cantinho Cult  



Algumas coisas são tão absurdas que nunca deveriam ser reais. Por exemplo, ser abduzida e colocada à venda em um mercado de mulheres terráqueas, como uma encomenda especial. Nesta situação, Gabriela só consegue pensar em uma coisa: dar um jeito de escapar e voltar para casa.
Seria bom se fosse tão simples. Seu comprador é o único motivo para ela estar viva, e também é sua única chance de continuar assim... E de conseguir voltar para a Terra. Kernos parece um guerreiro e não age como alguém que estaria interessado em comprar mulheres humanas. Na verdade, ele parece ser uma das poucas pessoas tentando fechar os mercados. E a química entre eles é algo que Gabriela nunca imaginou que fosse possível existir.
A única saída de Gabriela é ajudar Kernos a derrubar pelo menos um dos financiadores dos mercados, ao mesmo tempo em que tenta descobrir por que ela foi escolhida para ser abduzida. Mas com aquela atração inexplicável se tornando cada vez mais forte e um novo mundo se abrindo diante dos seus olhos, voltar para casa começa a não ser tão tentador assim...
Resenha no Cantinho Cult 

Foram muitos livros não é mesmo? Mas esperem só até om último post da retrospectiva eu li bastante nos últimos meses de 2016. Espero que tenham gostado de voltar nestes meses comigo. Vejo vocês na próxima postagem

Beijinhos e Até a Próxima!
Comentários
1 Comentários

Um comentário: