16 abril 2018

Resenha: Tudo O Que Mais Importa - Naiara Aimee


Título: Tudo O Que Mais Importa
Autora: Naiara Aimee
Editora: UpBooks
Número de Páginas: 250
Ano de Lançamento: 2018
Livro Cedido em Parceria com a Editora.

Sinopse:
"De um interesse egoísta surge o mais sincero sentimento de amor"
Logo após a morte da mãe, Edward Radford é levado, pelas circunstâncias impostas, a acolher em sua propriedade as pobres e órfãs irmãs McCarthy. A contragosto ele acaba cedendo, mas não se mostra nem um pouco à vontade com isso. Ao perceber que as irmãs são um incomodo para ele, Jane McCarthy, a mais velha, decide levá-las de volta a Chesterfield. Com essa ameaça iminente e a chance de perder parte de sua herança, Edward é obrigado a traçar novos planos e percebe que para ter as irmãs consigo será necessário conquistar a confiança de Jane, o que irá se mostrar uma tarefa bastante árdua, dado as fortes convicções dela, sua crença inabalável e seu gênio forte.
Esse é um romance de época que envolve não só uma linda história de amor, mas também traz o relato das dificuldades enfrentadas pelas mulheres sem proteção, da pobreza, e da praga que infectou as plantações de batatas no período de 1845 a 1849, deixando um rastro de dor e miséria.

Em Tudo O Que Mais Importa, somos apresentados as irmãs McCarthy, 5 donzelas que vivem uma vida simples após a morte dos pais e o irmão ter fugido com todo o dinheiro que tinham. Elas fazem compotas e doces para sobreviver, e com a dedicação e amor das irmãs mais velhas Jane e Anna são ensinadas sobre princípios e também a confiar em Deus.


Edward Radford era um homem amargo e perseguido pelos fantasmas do passado, quando sua mãe morre é pego de surpresa pelos termos por ela impostos para que ele receba toda a herança. Ele precisa levar as irmãs McCarthy para viver com ele e cuidar delas. 


Definido isso, seu advogado vai até as irmãs e lhes entrega a proposta. Jane reluta bastante em aceitar a proposta, apesar das mais novas quererem muito. Porém, pensando nas possibilidades que isso poderia abrir para as irmãs mais novas, ela permite que todas vão, mas se recusa a ir dizendo que precisa organizar algumas coisas antes disso. Sendo assim, Anna, Kimberly, Kristen e Dayse seguem sozinhas para Worthen


Jane não tinha nenhuma intenção de sair de onde morava, porém Dayse fica doente e usando deste pretexto, Radford pede para que busquem Jane, pois acha que a pequena Dayse pode estar doente pela falta da mais velha. Desesperada, a irmã segue para Worthen, sofrendo um acidente no caminho e acaba resgatada por Edward. 


Vivendo em Worthen e convivendo com todo o tipo de gente, as irmãs McCarthy passam por muitas coisas, conhecendo amor, sofrimento, intrigas e tudo mais, mas sem nunca abalar sua fé. Edward que antes tinha o coração tão fechado, começa a quebrar suas barreiras e perceber que o grande amor que sente por Jane e o carinho enorme que sente pelas outras irmãs. Mas tudo pode se perder, caso descubram o real motivo para que elas estejam ali.


Este é o primeiro livro de época da Editora Upbooks, e estão de parabéns, tanto a editora quanto a autora Naiara Aimee. A obra está longe de ser chata e tediosa, e trás uma certa familiaridade durante a leitura. Enquanto lia, sentia que conhecia as irmãs McCarthy de algum lugar. Os personagens são cativantes e nos envolvem de uma forma inexplicável, fazendo com que se sinta um carinho especial por cada um deles. Ao contrário do que parece pelo que descrevi do livro, a autora não focou apenas em Jane e Edward. Desse modo durante a leitura podemos ver o desenrolar e desfecho para cada um dos personagens, o que foi muito legal, pois nos apegamos a cada um. E particularmente, eu gosto de saber o que aconteceu com "tal" personagem depois de tudo.


A diagramação do livro é linda e cheia de mimosidades, como eu sempre falo aqui que eu adoro. No entanto em alguns momentos, bem pequenos, eu senti que o excesso de informações na diagramação atrapalhou um pouco na leitura. Outra coisa que incomodou um pouco, foram alguns errinhos como palavras com letras a mais, ou com erro de digitação, mas não é nada gritante e que impeça a realização de uma boa leitura. A capa é muito linda e digna do livro, nem preciso dizer que fiquei apaixonada. E como sempre o material do livro é de alta qualidade, não decepcionando em nada. 


Nota: 


- Humildade, senhorita, não é defeito, mas qualidades apreciáveis que tornam o caráter do ser humano um dos mais admiráveis, conferindo-lhe uma honra inestimável. - Pág. 15
[...] Ele estava indo longo demais e não podia permitir que fosse assim. Ele não queria magoá-la e nem magoar a si, mas sabia que se a deixasse entrar era isso o que iria acontecer. - Pág. 94
Jane sorriu. De alguma maneira, sentia como se Deus estivesse consolando-a e sabia, no âmago do seu ser, que Ele seria com elas e não as desampararia. Tudo ficaria bem no fim das contas e a perspectiva do futuro não devia acovardá-las. - Pág. 165
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário